sábado, 29 de fevereiro de 2020

MESMO DECRETANDO SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA EM 2017, SANTA RITA NUNCA RECEBEU AJUDA PARA AUXILIAR FAMILIAS ATINGIDAS POR INUNDAÇÃO


Por conta de inundação provocada por chuvas intensas, em abril de 2017, a prefeitura de Santa Rita, declarou situação de emergência nas localidades Carema, Sibirino, Maniva, Palmeiras e Mucura, com a finalidade de captar recursos que possibilitasse ações rápidas para a recuperação dos estragos e auxílio à população, num total de 176 desabrigados, 688 desalojados, 2.074 isoladas, totalizando 2.938 pessoas afetadas, ocasionando danos materiais estimados em R$ 796.000,00.



Diante da declaração municipal de atuação emergencial ‐ DMATE, apresentada pelo decreto N° 016/217, datado de 05 de maio de 2017, com formulário de informações a cerca do desastre, o município nunca recebeu dos Governos Estadual e Federal, os recursos necessários para o enfrentamento do problema.



Por conta disso, a prefeitura de Santa Rita, fez necessário a assistência humanitária com deslocamento das familias para abrigos, além da recuperação das áreas, com construção de casas populares, calçamento, perfuração de poços artesianos, entre outros serviços essenciais, feitos com recursos próprios.

Anos depois, as chuvas voltaram a causar danos matérias em residências e vias públicas da cidade, o que tem mobilizado equipes de diversos órgãos do poder público municipal no sentido de atender as necessidades de cada um.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe