sexta-feira, 5 de abril de 2019

SANTA RITA: “PEITO DE AÇO” TEM PENA MÍNIMA EM JÚRI POPULAR


O segundo júri popular do ano teve como réu, Manoel da Conceição Melo Lopes Júnior, que atende pela alcunha de “Peito de Aço”. Ele respondeu por tentativa de homicídio contra os policias militares Edelvan da Silva Estrela e Ruan Bastos Silva, durante uma ocorrência policial. 

Segundo o processo, “Peito de Aço” conluiado com um parceiro de crime, tencionavam assaltar um posto de combustível, no centro de Santa Rita. Durante ação criminosa, os elementos foram interceptados, instante em que enfrentaram, efetuando disparos de arma de fogo contra a guarnição. 

No confronto, o réu foi atingido por dois tiros de raspão, além do seu comparsa identificado por Nivanderson Matheus, morto ao reagir à abordagem, fato ocorrido no dia 27 de maio de 2017, na estrada de acesso a Comunidade Outero dos Pires. 

Ferido, “Peito de Aço” conseguiu empreender fuga. No dia seguinte foi preso enquanto buscava por atendimento médico no Hospital de Anajatuba. 

Ao se pronunciar no debate, o Ministério Público, na pessoa da Promotora de Justiça, Karine Guará, transmitiu para o corpo de jurados, a tese de tentativa de homicídio qualificado. 

O júri popular encerrou-se por volta das 15h30min, desta quinta-feira (04), Com o resultado de 06 (Seis) anos de detenção, já que o Conselho de sentença reconheceu a prática de homicídio simples, na forma tentada. 

Como o acusado permaneceu preso provisoriamente por quase 02 (Dois) anos, teve a pena reduzida em 01 (Um) mês e 24 (Vinte e quatro) dias, a serem cumpridos na UPR de Rosário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe