terça-feira, 17 de julho de 2018

MORTE DE VIGILANTE EM ITALUÍS AINDA É UM MISTÉRIO PARA A POLÍCIA


Os disparos atingiram uma das pernas, abdômen e cabeça de Francivaldo, que trabalhava em uma empresa de vigilância. Segundo informações, dois indivíduos armados em uma motocicleta surpreenderam o segurança enquanto prestava serviço na portaria do Sistema ITALUÍS, fato ocorrido por volta das 16h45min desta segunda-feira (16). 

A vítima ainda chegou a ser socorrida por funcionários da CAEMA, mas morreu ao dar entrada em um hospital da capital. 

A polícia militar esteve no local realizando incursões na tentativa de localizar os suspeitos, porem sem êxito. 

O caso é tratado como um mistério, pois nenhuma testemunha foi localizada para colaborar com o trabalho investigativo da polícia civil, e isso acaba dificultando a elucidação do crime.

Francivaldo morava na comunidade Boca do Caminho, em Anajatuba, deixa esposa e três filhos. 


A polícia trabalha com duas linhas de investigações; execução e latrocínio, já que a arma do vigilante foi levada. 

O homicídio segue sob responsabilidade da DEPOL de Santa Rita, mas com apoio da Delegacia de Bacabeira, visto que o local onde ocorreu o fato faz divisa entre os dois municípios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe