segunda-feira, 11 de junho de 2018

SANTA RITA VOLTA A SE REUNIR CONTRA A INSTALAÇÃO DA BOMAR


O objetivo desse novo encontro foi para apresentar aos presentes, uma carta aberta onde após assinada, será encaminhada as autoridades jurídicas e políticas do estado. A idéia é evitar que a BOMAR pescados, venha se alojar nos campos naturais que compreende o município de Santa Rita.  

A reunião foi realizada na manhã desta segunda-feira (11), no Salão Paroquial, em Santa Rita, contando com a presença dos Deputados Estaduais, Fernando Furtado e César Pires, ambos representando a Assembléia Legislativa do Maranhão, Sindicatos Rural e de pesca, Secretaria Municipal de pesca e Meio Ambiente, além de moradores possivelmente impactados com a chegada do empreendimento. 


Rose Cardoso – Secretária Municipal de Pesca, comentou que o momento serviu também para a escolha dos atores que farão parte do comitê de proteção dos campos naturais de Santa Rita, bem como da baixada maranhense. O conselho deve defender as leis já existentes, em favor das áreas alagados.

Pedro Dias - Subsecretário Municipal de Meio ambiente, fomentou que já foram colhidas aproximadamente 2.800 assinaturas ao qual serão anexadas contra a BOMAR. O intuito segundo ele, é chegar a três mil.

No decorrer do debate foram colhidos atos de ameaças como forma de pressão para que os moradores abandonem as terras que ocupam. Como é o caso do senhor José Guedes Neves, residente na Ilha das Pedras, localizada dentro do limite já vendido e que futuramente pode ser situada a empresa. O mesmo vive há 50 anos no local.

Rogéria Rodrigues – Representante do Terra Mar, instituto que a 25 anos acompanha o crescimento da criação de camarão em cativeiro no estado do Ceará, alertou que a instalação da BOMAR no município seria uma grande tragédia. Pois a carcinicultura além de destruir o meio ambiente, irá prejudicar a fonte de sobrevivência de milhares de pessoas que habitam tradicionalmente na região dos campos, sendo, pescadores artesanais, criadores e pequenos agricultores. 

Em sua fala, o Deputado Estadual César Pires deixou claro que após o documento devidamente assinado, pretende acionar a SEMA – Secretaria de Estado do Meio Ambiente, IBAMA, Procuradoria Geral da República, Polícia Federal, Poder Judiciário – Municipal, Estadual e Federal, entre outros, que possam impedir tecnicamente e juridicamente que a Empresa BOMAR pescados venha a se abrigar na região dos campos. 

A BOMAR pescados sediada no estado do Ceará pretende investir R$ 250 milhões, em mais de 1.000 hectares ao longo do Rio Mearim, empréstimo oriundo do BNDES e Banco do Nordeste. Segundo estudo da empresa, o local reuniu condições idéais para o negocio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe