sábado, 3 de fevereiro de 2018

O ÓDIO DE HILTON GONÇALO...


Um dos maiores políticos em ascensão no estado do Maranhão, com uma biografia política impecável, com prerrogativas admiráveis, um perfil humano grandioso, o que poderia causar ódio em um homem com um coração ímpar? 

O sentimento de ódio de Hilton Gonçalo, nasce quando o médico ainda era criança, no sertão maranhense, sua infância até certo ponto sofrida, o colocou em condições abaixo de um patamar social, decorrente da escassez monetária em que o Maranhão vivia. 

Em meio a muitas dificuldades, os Gonçalos viveram durante bom tempo em uma modesta casa de taipa, a falta de estrutura promovia transtornos e era isso que causava ódio no então menino, que futuramente seria prefeito e fazendo uso de suas futuras atribuições, eliminaria essa triste realidade da vida de seus munícipes.

Em 2013, quando prefeito pela segunda vez da cidade de Santa Rita, Hilton Gonçalo conseguiu a brilhante marca de cerca de 3mil casas construídas ao longo de dois mandatos a frente do executivo municipal. Foi assim que Hilton Gonçalo conseguiu canalizar todo seu ódio, substituindo um sentimento negativo por uma prática que maravilhosamente muda a vida de milhares de pessoas.

Casa entregue por Hilton Gonçalo em 2012

Até agora em 2018, Hilton ao lado de sua esposa Fernanda Gonçalo - prefeita de Bacabeira, os dois municípios, já construíram mais de 500 casas populares. Seu programa habitacional prevê a substituição de casas de taipa por casas de alvenaria. Nesse ritmo de construção, é possível calcular que juntos, nos dois municípios Hilton e Fernanda podem construir mais de 2mil casas em apenas 4 anos.

Casa construída por Fernanda Gonçalo em 2017

Casa construída por Hilton Gonçalo em 2017

Dados do G1 de 2013 comprovam que o déficit habitacional no Maranhão chegava a cerca de 400mil domicílios, em 2015 o GAEPP (Grupo de Estudo sobre a Pobreza ) ratificou esses dados e através de um observatório mais atual, chegou a mencionar um crescimento no déficit, podendo chegar a 500mil domicílios. 

É claro que esse aumento no déficit não está apenas atrelado ao crescimento populacional e má distribuição de renda, isso também se dá pela ausência de políticas públicas voltadas para a área habitacional.

No início de janeiro de 2018, Hilton Gonçalo recebeu o então governador do Maranhão em exercício, Carlos Brandão, e em seu discurso Hilton falou do seu programa habitacional e lembrou que existe uma forma do governo do estado trabalhar essa temática, segundo Hilton, deve ser através do FUMACOP (Fundo Maranhense de Amparo a Pobreza ). 

A ação programática do FUMACOP se baseia no diagnóstico realizado pelo IPEA, onde estão destacados os principais fatores que causam a pobreza no Estado, é através desse indicativo que pode ser colocada em prática a idéia de Hilton Gonçalo para reduzir o déficit habitacional no Maranhão.


Vale destacar que o programa habitacional de Santa Rita, serve de modelo para o estado, tanto em viabilização de recursos quanto em sua aplicação. A experiência adquirida por Hilton Gonçalo ao longo dos anos, habilita o jovem administrador a se tornar a maior referência estadual quando o assunto é habitação .

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe