segunda-feira, 26 de junho de 2017

CASAMENTO COMUNITÁRIO É MARCADO POR GRANDE FESTA EM SANTA RITA

AO TODO 84 CASAIS SE INSCREVERAM PARA AS JURAS DE AMOR EM DEFINITIVO, AFINAL O QUE DEUS UNIU O HOMEM NÃO SEPARA.


O Tribunal de Justiça do maranhão, por meio da comarca de Santa Rita, juntamente com o cartório extra-oficial civil da cidade e da prefeitura municipal de Santa Rita, promoveram a união de pessoas que vivem o sonho do matrimônio. Ao todo 84 casais se inscreveram para as juras de amor em definitivo, afinal o que Deus uniu o homem não separa. 



No centro de convenções, local do cerimonial, noivos chegavam para a sessão de fotos. Outros aguardavam sentados acompanhados de convidados, familiares e padrinhos. 
Os noivos mais jovens aguardavam ansiosos para a troca de alianças. Como foi o caso do casal Valmir de Moraes e Hélida Cristina Martins. Os noivos mais idosos, ele José Sousa com 90 anos, e ela Leonildes Menezes com mais de 70, se mostraram felizes em viver esse momento único em suas vidas. 


O casamento comunitário faz parte do Programa da Justiça, com atuação em várias cidades do Estado e em sua ampla maioria conta com apoio do governo municipal e do poder legislativo de cada município, explicou o chefe de gabinete, Márcio Muniz. 

O projeto firmou parcerias para a realização de casamentos coletivos para atender casais que gostariam de formalizar a união, mas que não tinham condições de pagar os custos referentes ao processo, disse o prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo. 

Ao todo, oito magistrados entre o juiz local da comarca de Santa Rita, Dr. Samir Mohana Pinheiro, a juíza da comarca de Urbano Santos, Cinthia Fecundo e o juiz da comarca de Rosário José Augusto participaram do evento, Além promotora de Justiça de Santa Rita, Dra Karina Guará Bruzaca.


O projeto visa promover a regularização jurídica de casais que não tiveram condições ou oportunidade de oficializar a união e, de certa forma, promover a inclusão social, resgatando, entre outros, a auto-estima. 

Ao término do evento, sorteios de brindes foram realizados para os agora recém casados, que declararam juras de amor eterno, perante autoridades constituídas pela sociedade, e principalmente por Deus.

Texto/ Alex Ramos, com alterações 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe