terça-feira, 29 de novembro de 2016

AVIÕES DA FAB LEVARÃO FAMILIARES PARA IDENTIFICAR AS VÍTIMAS NA COLÔMBIA

MINISTÉRIO DA DEFESA DISPONIBILIZA QUATRO AERONAVES, SENDO DUAS PARA LEVAR FAMILIARES E DUAS PARA O TRASLADO DOS CORPOS.


O Ministério da Defesa informou que quatro aviões estão sendo disponibilizados pelo governo brasileiro em operações para levar familiares a Medellín, na Colômbia, e para trazer os corpos das vítimas ao Brasil. 

Dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) foram disponibilizados pela presidência da República para levar familiares para identificação das vítimas do acidente aéreo com a delegação da Chapecoense na Colômbia. Foram confirmadas 76 mortes e cinco pessoas feridas. 

Conforme informações da assessoria de Raimundo Colombo, o presidente Michel Temer telefonou às 8h15min para o governador catarinense, prestando solidariedade pela tragédia ocorrida com a delegação da Chapecoense nesta terça-feira. 

Em nota divulgada no final da manhã, o Ministério da Defesa informou que estão sendo disponibilizados quatro aviões, sendo dois C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB), e uma equipe de profissionais especializados em resgate do Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (PARA-SAR) para auxiliar no resgate e traslado dos brasileiros vítimas do acidente. 

A intenção é que as duas aeronaves C-99 (jato) que serão usadas para o transporte das famílias sigam ainda nesta terça-feira para a Colômbia. Horários de embarque e de chegada ainda não estão definidos. Já as duas aeronaves C-130, que vão trazer os corpos, só devem deixar o Brasil depois, pois aguardam uma posição das autoridades da Colômbia. 

O avião da FAB deverá ir para Chapecó, de onde transportará familiares dos jogadores, comissão técnica, dirigentes e de jornalistas que acompanhavam o clube na viagem para a identificação dos mortos. 

Em entrevista à Globo News, o embaixador do Brasil na Colômbia, Julio Bitelli, afirmou que todos os esforços estão sendo feitos para "trazer os corpos o mais rapidamente ao Brasil". Bitelli disse que será montado um escritório de apoio em Medellin. O Itamaraty ainda não tem informações oficiais sobre quando será o traslado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe